Pesquisar

Páginas do Meu Livro

Para ti, Chips

Eu lembro-me do dia. Lembro-me como se tivesse sido ontem, ainda que já se tenham passado quase quinze anos. Tu eras para ser o meu presente de Natal, mas antecipaste-te. Não podias esperar. Nem eu. Eu entrei na casa da... Continue Reading →

Anúncios

Um Dia de Chuva

Gosto imenso de chuva e dias cinzentos. Como disse uma vez à minha melhor amiga são dias em que me sinto num pedaço de eternidade misterioso e inescrutável. Isto, além de os achar muito românticos, nostálgicos e repletos de convites a actividades... Continue Reading →

A Montanha Foi a Maomé

 Finalmente posso respirar. Sinto que o meu corpo pesa o dobro desde que a adrenalina o abandonou. É como se tivesse feito toda uma viagem sustendo a respiração e ao ouvir as palavras certas tivesse expirado novamente. Que alívio! Desde... Continue Reading →

Mentes Abertas

Liberdade de expressão - como tudo - enquanto potencial foi valorizada, estimada e publicitada com propósito; enquanto dado adquirido da era moderna todo esse potencial não se transformou em energia cinética que trabalha para o progresso da qualidade das relações... Continue Reading →

Carteira Vazia, Coração Cheio

Nunca pensei que o conceito de destruição e creatividade pudessem trazer além de caos, falência. Contudo sei que estas são características que integram o temperamento do Flecha e que o que ele destrói muitas vezes precisa de ser reposto. O... Continue Reading →

Saga do Barulho – Será Este o Capítulo Final?

Estou tão feliz, mas tão feliz que quase não tenho palavras. Como tinha mencionado anteriormente comecei um género de terapia musical com o objectivo de reduzir a ansiedade das minhas crianças de quatro patas e dessa forma acabar com o... Continue Reading →

Saga do Barulho – Dia 6

Boas notícias! Tive mais algumas ideias além das que me foram sugeridas para resolver o meu problema do barulho. Penso que o ter posto os gatos num quarto à parte tenha ajudado, porque eles tinham um prazer imenso em assustá-los para... Continue Reading →

Cavalgando até à Insanidade

Uma das minhas grandes paixões sempre foram cavalos. Sempre que andava a cavalo sentia-me livre e feliz e por isso de certa esse animal tornou-se um símbolo disso mesmo. Ao ver dois desses lindos gigantes fiquei tão feliz que na... Continue Reading →

Saga do Barulho – Dia 3

Depois de ter acolhido o Himalaias um casal vizinho teceu alguns comentários acerca dos sons que provinham da mais recente adição à família. Por esse motivo decidi gravar as crianças de quatro patas na minha ausência. A primeira gravação deixou-me... Continue Reading →

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑